Juízes do Piauí vão rever processos de adolescentes em conflito com a lei

Veículo: Diário de Pernambuco - PE
Compartilhe

Desta segunda-feira (17) até o próximo dia 27, juízes do Piauí vão se unir em uma força-tarefa para analisar processos de adolescentes internados em estabelecimentos correcionais do estado. O principal objetivo dos magistrados é identificar, entre os jovens já julgados, aqueles que podem ser beneficiados com a progressão da medida socioeducativa, como a transferência da internação para a semiliberdade – quando apresenta bom comportamento e, após certo tempo, é autorizado a deixar o estabelecimento durante o dia para estudar, tendo que retornar à noite. A medida faz parte do Mutirão Eficiência e Socioeducação, iniciativa conjunta do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ/PI) iniciada na manhã de segunda, em uma cerimônia que contou com as presenças da presidenta do tribunal, desembargadora Eulália Pinheiro, do corregedor-geral de Justiça, desembargador Francisco Antonio Paes Landim Filho, do coordenador estadual da Infância e Juventude, desembargador Raimundo Nonato da Costa Alencar, e de outras autoridades do Poder Judiciário ligadas à questão dos jovens em conflito com a lei.

Temas deste texto: