MA: Tensão e intransigência marcam reunião de docentes e Prefeitura

Veículo: O Estado do Maranhão - MA
Compartilhe

Mais uma rodada de negociação foi realizada na tarde desta quarta-feira (20) entre a Prefeitura de São Luís (MA) e professores da rede municipal de ensino, que estão em greve desde o dia 22 de maio. Foram mais de quatro horas de discussões na sede das Promotorias de Justiça, no bairro São Francisco. Até o fechamento desta edição, o impasse continuava e a paralisação dos docentes seguia por tempo indeterminado. O encontro desta quarta foi novamente mediado pelo Ministério Público (MP) por meio da Promotoria de Justiça da Educação, cuja titular é Maria Luciane Lisbôa Belo. O principal ponto a ser discutido seria o reajuste salarial de 20% reivindicado pelos docentes. No entanto, o titular da Secretaria Municipal de Educação (Semed) afirmou que a Prefeitura não teria condições financeiras de arcar com o aumento no salário dos professores, além do reajuste de 3% que já havia sido concedido para todo o funcionalismo público. A declaração do gestor causou indignação na presidente do Sindicato dos Profissionais do Ensino Público Municipal de São Luís (SindEducação), Elisabeth Castelo Branco, e nos demais professores que participavam da reunião.

Temas deste texto: