Maioria das crianças com coronavírus se recupera em até duas semanas, aponta estudo

Veículo: Revista Crescer - SP
Compartilhe

A maioria das crianças infectadas com o coronavírus desenvolve apenas sintomas leves e geralmente se recupera em duas semanas, aponta estudo italiano publicado nesta quarta-feira (22) no jornal científico JAMA Pediatrics.

A pesquisa da Universidade de Pavia foi feita através da análise de dados de 1.065 pacientes com menos de 19 anos que contraíram o novo coronavírus entre 1º de dezembro e 3 de março. Entre o grupo estudado, 553 tinham entre 10 e 19 anos e 552 eram menores de 10 anos.

Os pesquisadores constataram que a maioria das crianças apresentou sintomas respiratórios leves, como febre, tosse seca e fadiga, ou era assintomática. Muitas crianças foram hospitalizadas, mas a imensa maioria não precisou utilizar respiradores. Nenhuma criança analisada no estudo com menos de 9 anos morreu, mas uma morte foi relatada na faixa etária de 10 a 19 anos.

Além disso, foi registrado o caso de um bebê de 13 meses que se recuperou, mas desenvolveu complicações graves de Covid-19, incluindo vômitos, diarréia, febre, pneumonia, e insuficiência renal que exigiram cuidados intensivos. Houve ainda um recém-nascido de 30 horas que desenvolveu problemas respiratórios após adquirir a infecção através da mãe.

"Ao contrário dos adultos, as crianças não parecem ter maior risco de doenças graves com base na idade e no sexo", conclui Riccardo Castagnoli, um dos autores do estudo. "No entanto, atualmente, não há dados disponíveis sobre o papel das comorbidades na gravidade do COVID-19 pediátrico"

Temas deste texto: