Mais de 11 mil crianças morreram desde o início do conflito na Síria

Veículo: A notícia foi publicada nos principais jornais do País - BR
Compartilhe

Mais de 11 mil crianças e adolescentes foram mortos no conflito sírio, 128 dos quais são vítimas de armas químicas e 389 abatidos por atiradores furtivos, segundo um relatório divulgado no sábado (24) pelo centro de reflexão britânico Oxford Research Group. De acordo com os dados, 11.420 sírios com 17 anos ou menos foram mortos desde o início do conflito sírio, em março de 2011, até o fim de agosto deste ano. O relatório refere que 764 crianças e jovens foram mortos sumariamente e 112 destes foram torturados, cinco com 7 anos e 11 com idades entre os 8 e os 12 anos. No total, foram registrados 113.735 mortos, entre civis e combatentes. Segundo o mesmo documento, 128 crianças foram registradas como tendo sido mortas por armas químicas em Ghouta, em 21 de agosto deste ano, em um ataque atribuído pela oposição síria e por países ocidentais a forças do regime de Damasco, capital da Síria. Os adolescentes foram mais visados do que as crianças mais novas e os rapazes são duas vezes mais atingidos do que as meninas.

Temas deste texto: