Mapa do Trabalho Infantil traz informações sobre violação nos estados brasileiros

Veículo: O Estado de S. Paulo - SP
Compartilhe

Divulgado pelo projeto Criança Livre de Trabalho Infantil, o Mapa do Trabalho Infantil traz informações a respeito da violação em todos os estados brasileiros.

É possível encontrar na publicação um “raio-x da situação de crianças e adolescentes de 5 a 17 anos trabalhando no país, com recortes por faixa etária, gênero, localização (rural e urbana) e tipo de atividade, desde a agropecuária até o trabalho infantil doméstico: invisível e altamente prejudicial”, informa a página.

Segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua) sobre Trabalho de Crianças e Adolescentes, em 2019, havia 1,768 milhão de crianças e adolescentes de cinco a 17 anos em situação de trabalho infantil, o que representa 4,5% da população (40,1 milhões) nesta faixa etária.

Os números são de 2019, pois não há dados nacionais atualizados, mas o mapa contém análises e depoimentos atualizados de estudiosos e representantes dos fóruns estaduais de enfrentamento ao trabalho infantil.

“A maior concentração de trabalho infantil está na faixa etária entre 14 e 17 anos, representando 78,7% do total. Já a faixa de cinco a 13 anos representa 21,3% das crianças exploradas pelo trabalho infantil. O número de crianças e adolescentes negros em situação de trabalho é maior do que o de não negros. Os pretos ou pardos representam 66,1% das vítimas do trabalho infantil no país”, declara o projeto.

Confira o Mapa do Trabalho Infantil neste link.

Temas deste texto: