Mercadores da miséria

Veículo: O Globo - RJ
Compartilhe

O Brasil Sem Miséria, programa criado pela presidente Dilma que reúne vários projetos para erradicar a pobreza extrema no País, tem sido um alvo cada vez mais frequente de fraudes. Em Redenção (PA), por exemplo, o prefeito é investigado por entregar imóveis do Minha Casa, Minha Vida a parentes e correligionários. Em Antônio João (MS), o coordenador do Bolsa Família responde na Justiça pela inclusão de Billy, um gato de estimação, entre os beneficiários. Como resultado, famílias pobres como a de Risomar da Costa Araújo, moradora de Cedro (CE), sofrem com atrasos no benefício. Segundo ela, é o dinheiro do Bolsa Família que faz com que as duas filhas, Francisca, de 4, e Raizlya, de 9, tenham carne, fruta e até "Danone". O marido Francisco Damião de Souza ganha cerca de R$ 200 por mês – só de aluguel, o casal paga R$ 100.

Temas deste texto: