MG: Crianças até no altar

Veículo: Estado de Minas - MG
Compartilhe

Parece mentira, mas algumas crianças andam implorando para ir à missa em Belo Horizonte (MG). Perto das 17h, aos sábados, pais não precisam negociar para desligar o computador ou deixar de lado o iPad e o futebol com os amigos. Basta lembrarem que já está na hora daquela missa “maneira” na Paróquia Nossa Senhora Mãe da Igreja, no Bairro Vila Paris, em que os pequenos fiéis sobem no altar, participam do Evangelho contado por fantoches e, ao final, fazem fila para receber pipocas e pirulitos santificados. "Abençoa, Senhor, essas pipocas…", invoca o padre José Wilson Andrade, de 52 anos, com sotaque sergipano e paciência infinita com os agitados projetos de anjo. "Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo…", ensina padre Wagner, rodeado por olhares atentos, que tentam aprender a fazer o sinal. De pouco adianta, porém, a súplica do religioso, um dos que se revezam com José Wilson no comando da celebração. É que, na hora da comunhão, todas as 60, 70 crianças querem ver de perto o que acontece com a hóstia sagrada e o cálice de vinho, que o sacerdote ergue no alto das suas cabeças.

Temas deste texto: