MG: Preocupação com as crianças

Veículo: Estado de Minas - MG
Compartilhe

As imagens violentas das propagandas de eventos das artes marciais mistas (MMA) em horários infanto-juvenis vêm preocupando o Ministério Público Federal (MPF), em Belo Horizonte (MG). O órgão entrou com um pedido de liminar para obrigar a União a efetuar a classificação indicativa das transmissões das lutas e também das chamadas nos intervalos. Caso a solicitação seja atendida, as imagens não poderão ser veiculadas ou anunciadas na TV aberta antes das 23 horas. Os eventos de lutas não estão inseridos na classificação indicativa, estabelecida pela Portaria 368/2014, do Ministério da Justiça. Por causa disso, podem ser transmitidos em qualquer horário. "As classificações indicativas são feitas, principalmente, por dois motivos: cenas de violência e sexo explícito. Ocorre que este tipo de luta, que é bastante violenta, não é contemplada, assim como todos os eventos esportivos", afirma o procurador da República Fernando de Almeida Martins. Sem ser classificado como impróprias para pessoas com menos de 18 anos, as cenas são mostradas em qualquer horário.

Temas deste texto: