ONU acusa Coreia do Norte de crimes semelhantes aos nazistas

Veículo: A Crítica Online - MS
Compartilhe

A maior investigação já feita pela Organização das Nações Unidas (ONU) sobre a situação na Coreia do Norte conclui que a liderança do país asiático promove "crimes contra humanidade" e pede que os responsáveis, inclusive seu presidente, Kim Jong-un, sejam levados à Corte Penal Internacional. Os dados fazem parte do levantamento de mais de 400 páginas e que está sendo divulgado hoje em Genebra, na Suíça. O informe acusa o regime de levar sua população à fome, por promover "atrocidades" e crimes praticamente diários. Em suas páginas, o informe mostra como assassinatos, torturas, escravidão, violência sexual, extermínio e tantos outros crimes fazem parte da vida diária de um dos países mais fechados do mundo. Sequestros, inclusive de crianças, seriam permanentes. A ONU estima que entre 80 mil e 120 mil prisioneiros políticos estejam em centros de detenção pelo país. Não há liberdade de expressão e qualquer tentativa de questionamento é reprimida com penas graves e até de morte. A ONU também pede que sanções sejam adotadas.

Temas deste texto: