Paraná precisa triplicar ensino integral

Veículo: Gazeta do Povo - PR
Compartilhe

O Paraná terá de quase triplicar a oferta de vagas no ensino fundamental em tempo integral para cumprir o que foi estabelecido pelo Plano Nacional de Educação (PNE). Se mantiver o ritmo atual, com base nos dados do Censo Escolar da Educação Básica 2013, o estado levará 19,5 anos para cumprir o que o PNE prevê para uma década: ter 25% dos estudantes da educação básica estudando em tempo integral distribuídos em 50% das escolas públicas. Isso significa criar, em média, 21,7 mil vagas por ano. Para ser considerada educação em tempo integral, os estudantes precisam ter uma jornada de no mínimo sete horas diárias. Na educação regular, são apenas quatro horas por dia de atividades na escola. Hoje passam o dia todo na escola 114,3 mil estudantes paranaenses de escolas públicas, ou 121,6 mil se consideradas também as matrículas das particulares, em diferentes modelos de atendimento em tempo integral. Enquanto essa existência de diversos modelos garante uma diversidade que pode ser interessante para preservar a cultura de cada localidade, ela também demonstra uma dificuldade enfrentada na educação integral.

Temas deste texto: