PE: Levantamento aponta 20 crianças mortas ao dirigir ‘cinquentinhas’

Veículo: Jornal do Commercio - PE
Compartilhe

Franzino, ar sério, sem camisa e de alpercatas no pé, Saulo (nome fictício) tem apenas 12 anos, mas já pilota uma "cinquentinha" – veículo ciclomotor de até 50 cilindradas. O menino ajuda o pai numa oficina de Nova Descoberta, na Zona Norte do Recife (PE), levando veículos do tipo para lavar, por uma via cheia de curvas, onde, além dos carros, passam ônibus nos dois sentidos. O pai alega não ter medo porque o percurso é pequeno. Os números provam o contrário. Em 2013, pelo menos 20 crianças com menos de 13 anos morreram em acidentes com as cinquentinhas no estado, segundo levantamento do Comitê de Prevenção aos Acidentes de Moto em Pernambuco (Cepam). "É uma epidemia", alerta o coordenador-executivo da entidade, o médico João Veiga. "Fizemos a contabilidade até o último dia do ano, no IML [Instituto Médico-Legal], mas podia haver pessoas internadas e esse número ser maior", diz. O Cepam realizou pesquisas de campo no Recife, Petrolina, Caruaru, Araripina e Ouricuri.

Temas deste texto: