PR: Investigação aponta adoção ilegal em 20 municípios

Veículo: Folha de Londrina - PR
Compartilhe

A CPI do Tráfico de Pessoas da Câmara dos Deputados contabiliza 20 cidades, algumas próximas à Londrina, com suspeita de adoção ilegal intermediada por dois investigados no caso. Com as análises realizadas desde a apreensão de documentos em um apartamento de Curitiba no último dia 9 de abril, o número de casos suspeitos de adoção ilegal seria superior a 100. Antes da operação, efetuada pela Polícia Federal, eram cinco cidades com adoções suspeitas. De acordo com deputado federal e vice-presidente da Comissão, Fernando Francischini (PEN-PR), a CPI soube que o caso mais antigo de suposta adoção ilegal no Paraná teria ocorrido em 1996. "Eles escolhem cidades menores, mas há alguns casos na periferia de grandes cidades, como Curitiba", disse. Nesta quinta-feira, membros da CPI vêm ao Paraná para uma audiência pública, na Assembleia Legislativa, que deve ouvir pessoas investigadas nos casos de suposta adoção ilegal no Paraná e em Santa Catarina. Pais de crianças também serão ouvidos.

Temas deste texto: