PR: Paraná verticaliza o ensino superior

Veículo: Gazeta do Povo - PR
Compartilhe

O crescimento acentuado do número de cursos de pós-graduação stricto sensu nas universidades estaduais do Paraná revela um processo de verticalização do ensino superior nos últimos cinco anos. Até 2009, as universidades paranaenses ofertavam 87 cursos de mestrado e 33 de doutorado. Entre 2010 e 2014 foram criados mais 68 mestrados e 25 doutorados um aumento médio de 77,5% na quantidade de cursos ofertados. Esse processo de verticalização, além de ampliar o número de pós-graduações, tem como objetivos incentivar as pesquisas, impulsionar o desenvolvimento regional e aprimorar o aperfeiçoamento profissional dos estudantes. A Universidade Estadual de Londrina (UEL) e a Universidade Estadual de Maringá (UEM) foram as instituições que mais registraram a abertura de novos cursos. Desde 2010, a UEM abriu mais 15 cursos de mestrado e 10 doutorados. Já a UEL somou 16 novos cursos de pós-graduação. O titular da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), João Carlos Gomes, afirma que com um maior número de cursos de pós-graduação no interior do Paraná a tendência é que os estudantes se fixem em suas regiões. Além de novas descobertas tecnológicas, os profissionais se tornam mais capacitados, dando um retorno de melhorias profissionais para as diferentes regiões do Paraná. Segundo Gomes, com um total de 155 mestrados e 58 doutorados as universidades estaduais ainda possuem o diferencial de ofertar esses cursos em várias cidades do interior do Paraná.

Temas deste texto: