PR: Zona rural deve ficar sem transporte escolar

Veículo: Folha de Londrina - PR
Compartilhe

A Transportadora Kalunga Ltda, contratada em 2007 para fazer o transporte escolar rural em Londrina (PR), avisou que irá suspender o serviço a partir de hoje. Crianças que moram na zona rural podem ficar impedidas de ir para a escola. A empresa cobra R$ 2,5 milhões relativamente a um aditivo contratual para aumentar o valor do serviço, orçado em R$ 4,28 o quilômetro rodado. O secretário Denílson Vieira Novaes entende que a empresa não tem justificativa jurídica para suspender o serviço e que deve cumprir o contrato, já que todas as parcelas estão sendo pagas em dia. ''Quanto ao aditivo, o município não pode pagar porque há questionamento sobre a legalidade dele. Não se pode atrelar uma coisa a outra. Somente vamos pagar quando houver certeza de que o valor é devido'', explicou.

Temas deste texto: