Professora ensina docentes e pais a lidarem com as novas dificuldades das crianças em aula

Veículo: Folha de S. Paulo - SP
Compartilhe

Enquanto os alunos ainda estão de férias, a educadora Nadia Bossa dá aulas a distância para ensinar professores a lidarem com as novas dificuldades dos alunos. Doutora em psicologia e educação pela USP e pesquisadora da Universidade de Turim, Bossa conta em entrevista como os pais podem identificar transtornos. “É preciso colocar a criança em situações que exijam raciocínio matemático, interpretação de texto ou habilidades motoras”, diz. Estima-se que entre 5% e 10% dos alunos apresentem alguma dificuldade do tipo. Uma das causas disso diz respeito aos hábitos das crianças modernas: “A rotina das crianças é muito privada de atividades motoras mais amplas”. Para ela, o excesso de uso de tablets e computadores acaba atrofiando justamente as habilidades que serão exigidas no início da vida escolar. Entretanto, ela afirma que o transtorno não é uma doença, mas sim um tipo de funcionamento cerebral diferente que é tratado com ‘fisioterapia cerebral’, que são atividades, jogos e desafios específicos para desenvolver as áreas em que a criança encontra mais dificuldade.

Temas deste texto: