Rendimento escolar melhor amplia salário

Veículo: O Estado de S. Paulo - SP
Compartilhe

Um desempenho melhor no ensino médio resulta em salários maiores no momento em que o jovem entra no mercado de trabalho. A conclusão é da pesquisa "A Relação entre o Desempenho Escolar e os Salários no Brasil", divulgada nesta terça-feira (17) pela Fundação Itaú Social, em São Paulo. O estudo analisou a relação entre o desempenho escolar e os salários dos jovens brasileiros das gerações nascidas em 1977-1978 e 1987-1988 e concluiu que um aumento de 10% na nota de proficiência em Português no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) aumenta o salário cinco anos depois da conclusão do ensino médio em 5%. Para o mesmo desempenho em Matemática, o aumento salarial é de 4,6%. Além do Saeb, o estudo usou dados do Censo Demográfico de 2010 e da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad). O Distrito Federal é a região com melhores salários (R$ 1.578 na média das duas gerações), e o Rio Grande do Sul é o estado com melhor nota no Saeb (309 também na média das duas gerações); São Paulo, apesar de ter apenas o 18º melhor desempenho (276), é o segundo estado com maior renda (R$ 1,321).

Temas deste texto: