RN: Cardiologia pediátrica está suspensa

Veículo: Tribuna do Norte - RN
Compartilhe

O impasse entre Secretaria Municipal de Saúde de Natal (RN) e Instituto do Coração (Incor) continua. Com isso, crianças que sofrem de cardiopatias e precisam de cirurgias, cateterismos, consultas ou ecocardiogramas permanecem desassistidas desde dezembro do ano passado. O problema é que o contrato que garantia o único meio de atendimentos de cardiologia pediátrica no Rio Grande do Norte via Sistema Único de Saúde (SUS) está suspenso e casos mais graves acabam sendo encaminhados para estados como Ceará e São Paulo, por força de determinação judicial. Em nota divulgada no último dia 16, a Secretaria Municipal de Saúde informou que o Incor optou por não assinar a renovação de contrato, ainda nos primeiros meses de 2013. Contudo, o Instituto continuou realizando cirurgias e exames na área da hemodinâmica e com a inexistência do contrato, conforme o rito processual do serviço público, é exigido que os pagamentos sejam realizados por indenização, procedimento de maior demora em sua efetivação.

Temas deste texto: