RN: Cresce incidência de diarreias em Natal

Veículo: Tribuna do Norte - RN
Compartilhe

O Pronto-Socorro Infantil Sandra Celeste, em Natal (RN), recebe uma média de 20 atendimentos por dia com a notificação de diarreia e vômitos. Após o período de carnaval, primeira semana de março, os registros aumentaram para 50 por dia, segundo informou o setor administrativo da unidade. A diarreia é a segunda causa de morte entre crianças com menos de 5 anos em todo o mundo. Além de doenças infecto-intestinais, a falta de esgotamento sanitário adequado pode acarretar doenças de pele, hepatite A, leptospirose e contaminação por nitrato. Em Natal, nos bairro sem a rede para coleta de esgoto, a solução adotada é a instalação do tratamento primário, constituído por fossas e sumidouros. Segundo o técnico de saneamento Danillo Ferraz, a utilização desse sistema acarreta na poluição dos lençóis freáticos por nitrato, prejudicial à saúde humana. Para a Promotora de Justiça Gilka da Mata, embora tenha havido avanços, persiste a contaminação por nitrato em parte dos bairros de Potengi, Salinas, Pajuçara, Lagoa Azul, Nossa Senhora da Apresentação (zona norte), Felipe Camarão (zona oeste) e Areia Preta (zona leste).

Temas deste texto: