RS: Pré-escola para todos só em um terço das cidades

Veículo: Zero Hora - RS
Compartilhe

Em apenas um terço das cidades gaúchas, todas as crianças acima de 4 anos estão matriculadas na escola. O desafio dos demais prefeitos de 348 municípios é chegar a 100% até 2016, quando termina o prazo para a universalização do acesso à pré-escola. O que se vê em dezenas de localidades são pais aguardando em listas de espera e prefeituras em busca de verba federal para construir novas escolas de educação infantil para suprir a demanda reprimida que chega a 87 mil alunos, segundo levantamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE). O número sobe para 215 mil quando é incluído o período de creche, onde são atendidas crianças de até 3 anos. Pelo menos 176 escolas estão em construção no estado com financiamento do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), mas a quantidade não conseguirá suprir um terço da necessidade gaúcha. A capacidade limitada de investimento das prefeituras, principalmente em cidades com mais de 100 mil habitantes, é apontada pelo TCE como um dos problemas para que a relação vaga/escola seja bem-sucedida.

Temas deste texto: