São Paulo inaugura primeiro hospice infantil

Veículo: Folha de S. Paulo - SP
Compartilhe

São Paulo ganha nesta terça-feira (1º) o primeiro hospice infantil, uma casa onde crianças com câncer incurável possam passar suas últimas semanas ou meses de vida com todo suporte médico de que precisam e ao lado da família. Todos os anos, o câncer mata cerca de 2,7 mil crianças no Brasil. As chances de cura chegam a 80% nos melhores centros. Para os 20% que vão morrer, é preciso oferecer cuidados paliativos específicos. A ideia é que sejam atendidas no hospice crianças sem chance de cura que não precisam mais estar dentro de um hospital, mas que também não têm condições de um melhor cuidado em casa. O atendimento será gratuito, com assistência multidisciplinar prestada pela mesma equipe do serviço de oncologia pediátrica do Hospital Santa Marcelina. Não haverá limite de tempo de hospedagem. No local, há área de lazer, refeitório e posto de enfermagem. A unidade também oferecerá suporte psicológico para ajudar a família a lidar com o luto.

Temas deste texto: