SC: Força-tarefa poderá resolver falta de vagas para adolescentes infratores

Veículo: JornaL de Santa Catarina - BR
Compartilhe

Ações judiciais emergenciais como intervenção e bloqueio de contas poderão ser tomadas caso o estado não acelere a criação de uma força-tarefa para resolver a falta de vagas para adolescentes infratores. O ultimato é do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e tem o apoio de juízes e desembargadores. Eles avaliam que o sistema vive um colapso e cobram medidas urgentes. A promotora Helen Crystine Corrêa Sanche, coordenadora em exercício do Centro Operacional da Infância e Juventude, espera a definição da força-tarefa pela Secretaria da Justiça e Cidadania como um mecanismo para garantir a execução das ações urgentes. “Se as ações não andarem, vamos cobrar judicialmente, com liminar pedindo bloqueio de contas e até a intervenção no sistema. A situação é grave, não tem local hoje para internar nenhum adolescente”.

 

Temas deste texto: