SP: Divergência com governo faz capital ficar sem verba para creche

Veículo: Folha de S. Paulo - SP
Compartilhe

Um duelo de burocracia entre o Ministério da Educação e a Prefeitura de São Paulo é apontado pelas duas partes como o principal responsável pela retenção de recursos federais para a construção de creches na cidade. Desde setembro passado, quando o governo incluiu no Pró-Infância a previsão de destinar R$ 240 milhões até 2014 para a construção de 172 unidades na cidade, nenhum centavo deixou o Planalto. O ministério diz que nenhum projeto foi apresentado entre outubro de 2011 e janeiro de 2012, período em que as prefeituras deveriam cadastrar suas solicitações. A prefeitura reconhece não ter incluído seus pedidos, mas afirma que, em junho de 2011, enviou um ofício ao ministério pedindo recursos para a construção de 120 unidades. O pedido foi recusado por não ter sido feito no sistema eletrônico que centraliza solicitações.

Temas deste texto: