SP: Hospital ensina a alisar cabelo de criança e é criticado

Veículo: Folha de S. Paulo - SP
Compartilhe

 

Ativistas que combatem o preconceito racial chamaram de "absurdo" texto publicado ontem (24) no site de uma maternidade com dicas para mães que querem alisar os cabelos crespos da filhas. Por causa da polêmica, o hospital Santa Joana, em São Paulo (SP), retirou a mensagem do ar no fim da tarde e declarou, em nota, que não "foi sua intenção ofender qualquer pessoa". O texto, com o título Minha filha tem o cabelo muito crespo. A partir de qual idade posso alisá-lo?, tinha a foto de uma menina negra e estava em um espaço com orientações para os pais.Um dos trechos afirmava que "algumas mães recorrem a essas alternativas [técnicas de alisamento] para deixarem as crianças mais bonitas". O blog alertava para riscos de produtos químicos e afirmava que "o formol não pode ser usado de jeito nenhum".

Posicionamentos – Para Douglas Belchior, coordenador da ONG UNEafro, de combate à discriminação dos negros, a publicação "ajuda a alimentar a exigência de uma beleza que não é a brasileira".Segundo a maternidade, "a maioria dos assuntos publicados surgem de dúvidas e questionamentos recebidos". O conteúdo é escrito por uma empresa terceirizada.

Temas deste texto: