SP: Para registrar nascidos em casa, cartórios pedem até foto de parto

Veículo: Folha de S. Paulo - SP
Compartilhe

Mulheres que tiveram partos domiciliares têm dificuldade para registrar os filhos em cartórios de São Paulo. Eles chegam a exigir fotos ou vídeos para comprovar que o bebê é mesmo delas. A Folha ligou para dez cartórios da capital e constatou que falta padrão à documentação exigida nesses casos. Alguns questionam por que o parto não foi no hospital, outros pedem exames e fotos da barriga da gestante. Mesmo com a papelada em ordem, mães relatam que funcionários suspeitam dos documentos apresentados. "Duvidaram do DNV [Declaração de Nascido Vivo, emitida por médicos e enfermeiras] me acusando de ter retirado de um hospital", diz Carolina Zia, que foi a um cartório em Santo André registrar o filho nascido em casa. Por lei, pais de nascidos em casa devem ter os mesmos papéis dos de parto hospitalar. Recomenda-se levar duas testemunhas do parto. A Associação dos Registradores de Pessoas Naturais sugere que pais acionem sua ouvidoria ou a Corregedoria da Justiça em caso de irregularidade.

Temas deste texto: