Tecnoestresse pode ocasionar problemas neurológicos e psiquiátricos

Veículo: Folha de S. Paulo - SP
Compartilhe

Pesquisar no Google, mandar um torpedo pelo celular, atualizar o Twitter e postar fotos no Facebook são algumas atividades que crianças e jovens são capazes de executar. No entanto, o impacto dessa avalanche se reflete não apenas em aumento de riscos para a segurança dos jovens, como também pode afetar seu desenvolvimento social e psicológico. Ao lado de ameaças que são velhas conhecidas, como pedofilia e obesidade, surgem outras: ciberbullying, "sexting", "grooming" e tecnoestresse. O tecnoestresse é causado pelo uso excessivo da tecnologia e provoca dificuldade de concentração e ansiedade. Segundo o neurologista pediátrico Eduardo Jorge, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, pesquisas já associam overdose de tecnologia com problemas neurológicos e psiquiátricos.

Temas deste texto: