Trabalho infantil cai, mas agricultura emprega crianças

Veículo: O Estado de S. Paulo - SP
Compartilhe

Apesar da contínua redução do trabalho infantil nos últimos anos, o Brasil ainda tinha 486 mil crianças de 5 a 13 anos trabalhando em 2013. A taxa de ocupação caiu de 2% em 2012 para 1,7% do total A população ocupada nessa faixa etária estava concentrada principalmente na atividade agrícola (63,8%) e apresentava a maior proporção de não remunerados (39,3%). A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) também mostra que havia 792 mil trabalhadores de 14 ou 15 anos no País. Nessa faixa etária o trabalho é permitido, desde que o adolescente seja registrado como aprendiz. 0 número de crianças de 5 a 9 anos que trabalham foi de 58 mil em 2013, ante 82 mil na pesquisa anterior (redução de 29%), o que aponta para uma erradicação nessa faixa. No grupo de 10 a 13 anos eram 428 mil em 2013, redução de 10,8%. Entre 5 e 17 anos, a ocupação caiu de 8,4% em 2012 para 7,4% em 2013. Havia 3,1 milhões de trabalhadores nessa faixa etária em 2013 – uma redução 438 mil pessoas. A queda ocorreu em todas as regiões. A maioria dos trabalhadores era formada por adolescentes de 14 a 17 anos (2,6 milhões).

Temas deste texto: