Vacina consegue 56% de proteção

Veículo: Diário do Nordeste - CE
Compartilhe

Um estudo publicado na revista científica "Lancet" apresentou os resultados da fase 3 (última etapa de testes, que avalia a eficiência de uma substância) de uma vacina contra a dengue. A proteção total alcançada foi de 56%. Não existe atualmente nenhuma vacina que previna a doença. Lucia Bricks, diretora de saúde pública da Sanofi Brasil, empresa que produziu a vacina, diz que "o resultado é muito bom dentro do contexto da dengue no mundo, já que temos milhões de casos todos os anos". Ela diz que a meta da Organização Mundial de Saúde (OMS) é que até 2020 o número de casos de dengue diminua 25%. "Nossa vacina conseguiu mais do que o dobro disso", afirmou. O resultado da proteção por subtipo foi desigual: para o tipo 1, a proteção foi de 50%, para o tipo 2, 35%, para o tipo 3, 78%, e 75% para o tipo 4. O estudo contou com 10.275 crianças de 2 anos a 14 anos da Ásia. Dessas, 6.851 receberam a vacina e 3.424, um placebo. Segundo Bricks, um estudo com a mesma vacina com cerca do dobro de participantes na América Latina, incluindo o Brasil, deve estar pronto em breve.

Temas deste texto: