Vacinação com tríplice é mantida

Veículo: Estado de Minas - MG
Compartilhe

O Ministério da Saúde (MS) vai manter a vacinação contra rubéola, sarampo e caxumba para todas as crianças, inclusive aquelas que têm alergia ao leite de vaca. Para barrar possibilidade de alergia, os pais devem ir aos postos de saúde em todo o Brasil e buscar doses da tríplice viral que não fazem parte do lote produzido pelo laboratório indiano Serum Institutte of India, que contém lactoalbumina hidrolisada, uma substância alergênica do leite. Até agora, foram confirmados 28 casos de efeitos adversos em cinco estados (Rio de Janeiro, Amazonas, Distrito Federal, Pará e Santa Catarina), entre eles de uma menina de 4 anos que quase morreu ao ser vacinada em Manaus (AM). Em Pouso Alegre, Sul de Minas, foi registrado um caso de efeito adverso, mas ainda não está confirmada a relação com a alergia ao leite de vaca. A Secretaria de Estado de Saúde garantiu que nenhum dos municípios mineiros recebeu vacinas vindas da Índia. A campanha de vacinação segue até o dia 28, em todo o Brasil. As vacinas do laboratório indiano estão em uso no país desde junho. Elas substituíram as doses de tríplice viral produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em cooperação com a multinacional GSK, que acabaram descartadas por um problema na produção.

Temas deste texto: