Videogames provocam agressividade em crianças e adolescentes, diz estudo

Veículo: Correio Braziliense - DF
Compartilhe

Crianças e adolescentes que jogam videogame regularmente têm mais pensamentos e comportamentos agressivos – é o que mostra um estudo realizado com mais de três mil participantes divulgado nesta segunda-feira (24) nos Estados Unidos. O estudo mostra também que, em média, os estudantes ficaram sem aula seis vezes ao mês devido à falta de professor. Além disso, 64% indicam que esse horário vago não é preenchido por um professor substituto.Divulgada pelo Journal of the American Medical Association (JAMA) Pediatrics, a pesquisa foi realizada em Singapura durante um período de três anos com crianças de oito a 17 anos de idade, das quais 73% eram do sexo masculino. Os participantes responderam a uma série de perguntas sobre o número de horas por semana em frente ao console, seus jogos preferidos e se haviam batido em alguém que os provocou ou aborreceu. As crianças também foram questionadas sobre sonhos em que atingiam alguém até machucar.

Temas deste texto: