Clínicas do Testemunho oferecem atenção psíquica às vítimas da ditadura

Compartilhe

Projeto pretende atender 700 pessoas nos dois primeiros anos de atividade

Vítimas de violência durante a ditadura e seus familiares contarão com atendimento psicológico gratuito. Estão abertas até 06 de abril as inscrições para o projeto Clínicas do Testemunho. Inicialmente, o projeto será instalado em Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro e Recife.

As Clínicas terão profissionais de saúde como médicos, psicólogos, psiquiatras e psicanalistas. O projeto está baseado em três dimensões: atenção e apoio às vítimas, capacitação profissional e geração de insumos de referência para aproveitamento em novas experiências.

“As Clínicas do Testemunho ampliam o programa de reparações brasileiro oferecendo atenção psicológica aos anistiados e a seus familiares. Espera-se atender até 700 vítimas e familiares nos primeiros dois anos de atividade”, afirma o presidente da Comissão de Anistia, Paulo Abrão.

A Comissão pretende instalar uma rede de clínicas de testemunho por todo o País e investir em estratégias de resposta e reparação a danos que poderão ser aplicadas a outras situações e contextos, além das violências cometidas no período da ditadura.

A chamada pública e a ficha de inscrição para o projeto estão disponíveis no Blog do Ministério da Justiça. A primeira fase de inscrições no programa será realizada por meio do envio de ficha para o e-mail [email protected] Para esclarecimento de dúvidas, o mesmo e-mail pode ser utilizado.

O projeto Clínicas do Testemunho é executado pela Comissão de Anistia do Ministério da Justiça em parceria com o Governo de Pernambuco e com entidades da sociedade civil brasileira, o programa assemelha-se a outras iniciativas do Chile e Argentina.

Fonte: Blog do Ministério da Justiça