AC: Operação Delivery aponta tráfico internacional de pessoas

Veículo: A Gazeta - AC
Compartilhe

A Secretaria de Estado de Polícia Civil do Acre já enviou para a Polícia Federal o inquérito da Operação Delivery. Isso porque a rede de aliciadores buscava meninas da Bolívia para satisfazer os clientes em Rio Branco. O crime de tráfico de pessoas para integrar a rede de exploração sexual de adolescentes no Acre não era diário. Mas, ocorria com alguma regularidade. O Artigo 231 do Código Penal entende como crime "promover, intermediar ou facilitar a entrada, no território nacional, de pessoa que venha exercer a prostituição ou a saída de pessoa para exercê-la no estrangeiro". A pena prevista é de três a oito anos, além de pagamento de multa a ser estabelecida pelo juízo. Mas, pode aumentar para quatro anos se ficar comprovada que o tráfico internacional de pessoas serviu para satisfazer a luxúria de alguém.

Temas deste texto: