Adiada análise do Plano Nacional de Educação

Veículo: Gazeta do Povo - PR
Compartilhe

A votação do Plano Nacional de Educação (PNE) na comissão especial da Câmara dos Deputados, que analisa o projeto, foi adiada para o próximo dia 22, após a Semana Santa. A expectativa era de que a votação fosse concluída nesta quarta-feira (9), mas a sessão, que durou pouco mais de uma hora, foi suspensa após o relator, deputado Angelo Vanhoni (PT/PR), apresentar mudanças na questão do financiamento da educação e que dá maior responsabilidade à União no repasse de recursos a estados e municípios. Apesar da questão ser polêmica, o debate pautou-se novamente pela questão de gênero. O PNE estabelece metas para a educação a serem cumpridas nos próximos dez anos. Entre as diretrizes estão a erradicação do analfabetismo e a universalização do atendimento escolar. O plano também destina 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a educação; atualmente, são investidos no setor 5,3% do PIB brasileiro.

Temas deste texto: