Apanhar na infância induz a uso de droga

Veículo: A notícia foi publicada nos principais jornais do País - BR
Compartilhe

Sofrer agressão física durante a infância ou adolescência aumenta em quase três vezes o risco de dependência química na idade adulta, aponta pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) divulgada nesta quarta-feira (7). Segundo o 2º Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (Lenad), 21,7% dos brasileiros apanharam dos pais ou cuidadores quando crianças. Entre usuários de maconha, o número vai a 47,5%. Entre os dependentes de cocaína, é de 52%. Segundo os pesquisadores, a criança ou o adolescente que sofre agressão fica neurologicamente mais vulnerável ao uso futuro de drogas. "Sabemos que qualquer tipo de evento estressante no começo da vida afeta áreas do cérebro que são as mesmas responsáveis pelo desenvolvimento de dependência química e também pela administração do nosso humor, da nossa motivação", explica Clarice Madruga, pesquisadora da Unifesp e uma das coordenadoras do estudo. Além disso, 11% dos brasileiros dizem já ter presenciado violência física entre os pais e cuidadores durante a infância ou a adolescência, segundo dados do levantamento nacional.

Temas deste texto: