BA: Ministério Público abre ação contra prefeito de Ilhéus e Secretária de Educação

Veículo: A Região - BA
Compartilhe

O Ministério Público iniciou uma ação contra o prefeito de Ilhéus, Newton Lima, e a secretária municipal de Educação, Lidiney Ferreira. A razão é o número insuficiente de escolas de educação infantil na rede municipal. Outro problema é a redução no número de vagas para crianças de até seis anos. A ação foi ajuizada pela promotora Karina Gomes Cherubini, por improbidade administrativa. O MP requer que o município comprove a abertura de 4 mil vagas para crianças de 0 a 5 anos, de preferência na rede pública de ensino, que estejam disponíveis a partir do início de matrículas para o ano letivo de 2013. Em caso de impossibilidade por insuficiência da rede própria, o município deve estabelecer convênios com entidades filantrópicas e assistenciais para complementação das vagas, além de reformar, ampliar e construir escolas.

Temas deste texto: