BA: Procon alerta consumidores a ficarem atentos aos itens na lista de materiais; veja o que é proibido

Veículo: Correio 24 Horas online - BA
Compartilhe

De olho no aumento futuro de preços e em uma viagem que já tem planejada há meses, a autônoma Valda Queiroz, de 39 anos, foi logo cedo fazer as compras do material escolar do filho, Matheus, 7. "Todo ano a gente sofre. Aumenta a mensalidade, os preços dos livros e dos materiais escolares. Um dos livros custa R$ 89. O outro mais de R$ 100. Com os materiais devo gastar mais de R$ 300", conta. Segundo ela, a lista de material escolar tem mais de 40 itens, entre eles rolos de papel higiênico, artigos de higiene pessoal e outros produtos tradicionais como papel e lápis. Muito dos itens da lista de Matheus não podem ser exigidos pela escola, como assegura o coordenador de atendimento do Procon da Bahia, Iratan Vilas Boas. O pagamento da taxa de material também não pode ser uma exigência. Outra coisa que os pais precisam estar atentos é quanto à devolução dos itens que não foram utilizados pela escola durante o ano letivo. O consumidor que se sentir lesado poderá dirigir-se a qualquer unidade do Procon ou encaminhar sua denúncia para o e-mail [email protected], utilizar o Procon Fone: (71) 3116-0567 ou mesmo pelo canal do Whatsapp (71) 9618-7320.

Temas deste texto: