Brasil é o segundo país que mais investe em educação no grupo dos Brics

Veículo: A notícia foi publicada nos principais jornais do País - BR
Compartilhe

O Brasil é o segundo país que gasta maior cota do Produto Interno Bruto (PIB) em educação entre os cinco principais emergentes. O investimento era de 5,8% do PIB em 2012, segundo relatório da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) divulgado na segunda-feira (22). O levantamento considerou os Brics, grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O patamar deve atingir 10% do PIB na próxima década, como prevê o Plano Nacional de Educação (PNE), sancionado em junho pela presidente Dilma Roussef. No grupo, a maior fração do PIB investida na educação em 2012 foi a sul-africana, com 6,6%. As parcelas foram 4,1% na Rússia, 3,7% na China e 3,4% na Índia. O relatório aponta que, no caso de Índia e China, as cotas do PIB usadas na educação são baixas, o que é compensado pelo alto nível de produção nos últimos anos. Na despesa do governo com educação, o Brasil é o terceiro, com 14,6% do total, atrás da África do Sul (20,6%) e China (16,3%). O investimento por aluno, no entanto, ainda é baixo. Isso acontece, de acordo com o relatório, pela dimensão populacional dos emergentes. A ajuda internacional, diz a Unesco, também deve recuar nos próximos anos como consequência do desenvolvimento econômico dos cinco países.

Temas deste texto: