Brincar é melhor que o brinquedo

Veículo: Gazeta do Povo - PR
Compartilhe

O dia é delas. Mas qual é a melhor forma de curtir o 12 de Outubro com as crianças? O ideal é que a data não seja apenas um dia para ganhar presentes, e sim um dia para que a criança realmente festeje ao lado dos pais e amigos e participe de atividades diferentes se possível, longe do simples consumismo. A psicoterapeuta Marion Weber Schiller explica que o ato de brincar é muito mais benéfico do que o brinquedo em si, pois possibilita significar as situações vividas no cotidiano, mediar conflitos, interpretar e negociar limites. “A criança trabalha suas habilidades sociais, tão importantes na fase adulta, quando ela terá que trabalhar e viver em sociedade longe da proteção dos pais”, ensina. Na hora de escolher qual atividade realizar com os pequenos, podem surgir algumas dúvidas diante de tantas opções deve-se dar preferência às educativas, interativas, esportivas ou tecnológicas? “Todas são importantes. A criança deve ter opção de escolha e ser respeitada”, diz Marion. Por meio da brincadeira, a criança pode exercitar o raciocínio lógico, a coordenação motora, a capacidade de se concentrar, de fazer associações e de negociar. Além disso, estimula a imaginação, a representação de papéis e a superação de conflitos e frustrações.

Temas deste texto: