Câmara recebe pedido de investigação contra pastor Marco Feliciano

Veículo: Folha de S. Paulo - SP
Compartilhe

A Câmara dos Deputados recebeu ontem (2) pedido para abertura de processo contra o deputado Marco Feliciano (PSC-SP), presidente da Comissão de Direitos Humanos. Em um culto realizado em Minas Gerais, Feliciano afirmou que a comissão era dominada por Satanás antes de sua chegada ao cargo. A deputada Iriny Lopes (PT-ES), ex-presidente da comissão, pediu à Mesa Diretora da Câmara abertura de processo contra ele. O pedido para analisar a quebra de decoro parlamentar será avaliado previamente pela Mesa Diretora. Se o caso chegar ao Conselho de Ética, o deputado poderá ser inocentado, punido com advertência ou ter a cassação recomendada para ser votada em plenário.

Rede Social – Em mensagem publicada anteontem e reproduzida no perfil de Feliciano no Twitter, um assessor chama a atenção do pastor para reportagem sobre o caso de uma criança que teria sofrido abusos de um casal homossexual e afirma que o destino de jovens adotados por homosseuxuais é o estupro. O pastor reproduziu a mensagem aos seus mais de 160 mil seguidores, sem comentar sobre o conteúdo. Procurada, a assessoria de Feliciano disse que o Twitter é do assessor e que não comentaria a publicação.

Temas deste texto: