CE: O despertar para o caminho social de notas musicais

Veículo: Diário do Nordeste - CE
Compartilhe

A descoberta de notas e sons. A história de meninos e meninas hoje pode ser contada por meio da música. De vida simples, crianças e adolescentes encontraram um novo caminho quando convidadas para participar de projetos da Associação Tapera das Artes, em Aquiraz (CE). Alguns fazem parte da Orquestra Bachiana Jovem de Aquiraz, idealizada pelo maestro João Carlos Martins, uma parceria com a Fundação Bachiana de São Paulo. Mãos pequenas, antes vulneráveis socialmente, manipulam violinos, violas e violoncelos. São 32 pessoas despertando para a música seja clássica ou popular. Os acordes fazem parte do dia a dia de Natália de Sousa, 10 anos, moradora da comunidade de Pau Pombo, distrito de Aquiraz. Há um ano e meio na Bachiana, os seus sorrisos são para as doces melodias e para a partitura que a acompanha a cada nascer do sol. Cheia de incentivos, Natália foi convidada a participar da orquestra. A mãe, Núbia Cavalcante de Sousa, 35 anos, é voluntária da Tapera das Artes e acabou levando a filha para as aulas de música. "Só estudava as lições da escola. Então descobri que podia estudar também as notas", comenta.

Temas deste texto: