Colesterol alto em crianças

Veículo: Estado de Minas - MG
Compartilhe

Testes de colesterol feitos em 13 mil crianças no Texas, nos Estados Unidos, revelaram um quadro considerado alarmante: um terço delas registrava níveis altos ou no limite, o que representa um risco maior de doenças cardiovasculares na idade adulta. Os cientistas analisaram o histórico médico de meninos e meninas com idades entre 9 e 11 anos. Os resultados foram apresentados na conferência anual do American College of Cardiology. Coordenador do estudo, o médico Thomas Seery, pediatra e cardiologista no Hospital Infantil de Texas, mostrou-se preocupado em reverter a situação. "Essa é uma população que precisa de atenção. Se conseguirmos identificar e trabalhar para reduzir o colesterol nas crianças, poderemos, potencialmente, ter um impacto positivo ao deter as mudanças vasculares, reduzindo as possibilidades de doenças futuras", destacou Seery, também professor de pediatria na Baylor College of Medicine. As doenças cardiovasculares não são frequentes entre crianças, mas a presença de alguns fatores de risco na infância pode aumentar as probabilidades de desenvolvimento de problemas. Estudos anteriores mostraram que a arteriosclerose pode começar na infância.

Temas deste texto: