CoronaVac é 59% eficaz contra internações de crianças e adolescentes

Veículo: Metrópoles - DF
Compartilhe

São Paulo – Um estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) mostrou que a CoronaVac foi 59,2% eficaz para evitar internações por Covid-19 de crianças e adolescentes, com idade entre 6 a 17 anos.

A pesquisa considerou informações de quase 200 mil crianças, vacinadas entre janeiro a abril de 2022, após aprovação da vacina do Butantan pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com os autores do trabalho, o índice está acordo com estudos anteriores em adultos e adolescentes que mostraram uma redução significativa da efetividade contra a variante ômicron.

A Covid-19 tem causado duas mortes por dia em menores de 5 anos desde o início da pandemia de coronavírus, segundo levantamento da Fiocruz.

Estudo chileno

O Chile usa a vacina no público infantil desde dezembro do ano passado. A farmacovigilância do país avaliou a eficácia do imunizante em 500 mil crianças de 3 a 5 anos, também durante o período da ômicron.

Os dados chilenos indicaram que a CoronaVac protegeu 69% dos vacinados contra internação em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 64,6% contra hospitalização.

Temas deste texto: