Crianças devem carregar na mochila apenas 10% a mais do peso corporal

Veículo: Diário do Amazonas - AM
Compartilhe

Na volta às aulas, fisioterapeutas e ortopedistas temem que o excesso de peso nas mochilas provoque dores nas articulações, tensões musculares, dores nas costas e problemas posturais. “Geralmente os pais se preocupam mais com preço e modelo, e quase não se atentam para o peso, situação que compromete a formação das crianças”, comenta Rogério Caldeira, comerciante. Segundo a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, o peso da mochila não deve ultrapassar 10% do peso corporal da criança, ou seja, uma criança de 35 quilos só pode levar uma bolsa que pese até 3,5 kg. O fisioterapeuta Marcio Rezende recomenda que a mochila tenha alças largas e acolchoadas. “Os estudantes devem aprender a nunca carregá-la apoiando apenas em um dos ombros ou apoiada na frente do corpo”, completa Rezende.

Temas deste texto: