Crianças são duas vezes mais vulneráveis a acidente no trabalho

Veículo: Extra Online - RJ
Compartilhe

A parte mais fraca em qualquer comparação. Crianças e adolescentes se acidentam e morrem duas vezes mais que adultos no País, já mostrou a Organização Internacional do Trabalho (OIT), em 2011. Segundo o procurador do Trabalho Rafael Dias Marques, coordenador nacional de combate à exploração do trabalho da criança e do adolescente, nada indica que o panorama tenha mudado. A persistência de crianças e adolescentes trabalhando em atividades informais, apesar da redução dos índices gerais na última década, dificulta a fiscalização. Além de estar em ambientes de maior risco como carvoarias, comércio ambulante, fabricação de fogos de artifício, atividades de fumo ou nas ruas, crianças e adolescentes ainda têm o corpo em desenvolvimento, o que os torna mais vulneráveis a acidentes. Carregar peso e fazer esforço repetitivo, caso de carregadores-mirins de supermercados, pode causar deformações ósseas irreversíveis.

Temas deste texto: