DF: Ação promove o reconhecimento de paternidade por via extrajudicial

Veículo: Jornal de Brasília - DF
Compartilhe

Ter o nome do pai no documento é um direito de todo o cidadão. Mas essa omissão afeta 3,5 milhões de alunos das redes de ensino pública e privada do País, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). No Distrito Federal, não há um número preciso de crianças nesta situação, mas a Defensoria Pública do DF acredita que não são poucos os casos semelhantes. Para reduzir esse quadro no DF, a instituição lança nesta semana o projeto Pai Responsável. A ação promove pela via extrajudicial o reconhecimento de paternidade, oferecendo inclusive a realização de exame de DNA. O sub-defensor público geral Hamilton Carvalho dos Santos explica que a ação contará com um laboratório conveniado, que fará os exames de DNA, e a Secretaria de Educação, que identificará os alunos.

Temas deste texto: Direitos de Família - Pais e filhos