DF: Parques infantis estão abandonados

Veículo: Jornal de Brasília Online - DF
Compartilhe

O tão aguardado período de férias escolares se aproxima e, ao que tudo indica, a diversão será improvisada pelas crianças em toda a cidade. Dos 1,7 mil equipamentos públicos de lazer que existem no Distrito Federal, 650 são parques infantis. Embora o GDF não possua um balanço a respeito da conservação destes espaços, basta circular pelo DF para perceber que muitos estão quebrados, sem manutenção e limpeza. Dejetos de cavalo atrapalham a entrada no parquinho da Quadra 103, localizado cerca de 800m de distância do outro. O portão de acesso foi arrancado e as grades das cercas estão rasgadas. Entulho se espalha entre as marcas das pisadas na areia, dos pequenos que correram por lá. Dá para encontrar até chinelo, pedras, escova de cabelo e embalagens de comida. O Parque da Cidade, considerado o maior parque urbano do mundo, também não está isento do problema. O local, que possui 4,2 milhões de metros quadrados, é uma das principais áreas de lazer da capital. A grama está alta em vários pontos e os formigueiros impedem de pisar descalço entre alguns brinquedos. Além do famoso foguete, várias gangorras quebradas — com barulho que indica falta de óleo — ficam de lado, à espera de conserto. Entre 2013 e 2014, a Secretaria de Obras e a Novacap repassaram 106 conjuntos de parques infantis para que cada administração regional fizesse a implementação. Até agora, somente 50 parques foram construídos. A manutenção ficou sob a responsabilidade de 11 empresas, licitadas para cuidar dos equipamentos de lazer em toda a cidade.

Temas deste texto: