DF: Teste da orelhinha é ignorado

Veículo: Correio Braziliense - DF
Compartilhe

 

O teste da orelhinha tornou-se obrigatório e gratuito para todos os recém-nascidos nos hospitais do Distrito Federal em 2001, mas até hoje as mães deixam as maternidades públicas sem saber se os filhos têm algum problema de audição. Em toda a rede, o exame só é realizado em bebês de alto risco, prematuros ou que tenham baixo peso, por exemplo. O descumprimento da regra leva a um diagnóstico tardio da perda auditiva, o que pode atrapalhar o desenvolvimento das crianças, de acordo com especialistas. Com apenas 49 fonoaudiólogos em toda a rede, os hospitais do DF fazem a triagem nos bebês de alto risco. Se o médico pedir o teste da orelhinha para os recém-nascidos que não se encaixam nesse quadro e encaminhá-los a uma unidade de saúde, não existe a garantia de que o exame será feito.

 

Temas deste texto: