Educação na América Latina

Veículo: Revista Brasil Econômico - BR
Compartilhe

Um relatório do Banco Mundial, divulgado nesta quinta-feira (24), mostra que, a cada semana, os estudantes das escolas públicas na América Latina e no Caribe são privados do equivalente a um dia de aula. A razão disso é o baixo nível de eficiência dos professores. Com base em uma pesquisa envolvendo a observação de mais de 15 mil salas de aula de três mil escolas primárias e secundárias em sete países latino-americanos, o relatório "Great Teachers: How to Raise Student Learning in Latin America and the Caríbbean" (Grandes professores: como melhorar o aprendizado dos estudantes na América Latina e no Caribe) descreve como o absenteísmo dos docentes, a má formação, o baixo nível de competência e de remuneração, assim como uma administração escolar deficiente, fazem com que os estudantes percam oportunidades. O estudo se soma às pesquisas sobre como elevar a qualidade do ensino e os resultados da aprendizagem.

Temas deste texto: