Exploração sexual é inafiançável

Veículo: Diário Catarinense - SC
Compartilhe

O Senado endureceu a lei contra crimes envolvendo crianças. A partir de agora a exploração sexual infantil, a adolescentes e a vulneráveis passa a ser crime hediondo e inafiançável, sujeito a pena de quatro a dez anos de reclusão. A lei foi sancionada nesta quarta-feira (21) pela presidente Dilma Rousseff, em Brasília. Em Santa Catarina, estatísticas apontam que o número de registros por abuso sexual de crianças e adolescentes tem crescido a cada ano, assim como o número de denúncias relacionadas à violência infantil. De 2011 até abril de 2014, foram 9.002 registros de boletins de ocorrência e 3.694 denúncias para o Disque 100 – serviço que recebe e encaminha denúncias deste tipo de caso em todo o Brasil. Santa Catarina, Paraíba e São Paulo tiveram aumento no número de registros que chegaram ao serviço nos últimos anos. A delegada Sandra Mara Pereira, que coordena desde 2008 a delegacia especializada em atendimento para crianças, idosos e mulheres, em São José, na Grande Florianópolis (SC), afirma que a integração entre o Disque 100 e as delegacias especializadas tem funcionado bem.

Temas deste texto: