GO: Anvisa vai investigar intoxicação em escola

Veículo: Folha de Pernambuco - PE
Compartilhe

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai abrir um processo de investigação a respeito do despejo de agrotóxicos sobre uma escola em Goiás. Na última sexta-feira, um avião utilizado na pulverização de agrotóxicos sobrevoou uma escola na zona rural de Rio Verde, no Sudoeste do estado, intoxicando 38 pessoas, entre crianças e professores. “Isso não pode acontecer, é criminoso. É preciso apurar a responsabilidade criminal do piloto, da empresa dona do avião, do dono da propriedade que contratou a aplicação, do dono da loja que vendeu o agrotóxico. É preciso verificar se existe brecha na norma que possibilite que isso aconteça”, disse o diretor-presidente da Anvisa, Dirceu Barbano. A exposição das crianças ao agrotóxico durou cerca de 20 minutos, momento em que as crianças lanchavam em área aberta da escola. Segundo Barbano, a análise da Anvisa pode resultar em multa. As informações apuradas, segundo ele, devem ser usadas na investigação policial. Na semana passada, a Aerotex Aviação Agrícola, dona do avião, disse que apurava as causas do incidente, mas descartou a possibilidade de falha técnica.

Temas deste texto: