Guiné-Bissau se compromete a acabar com recrutamento de crianças para a guerra

Veículo: 24 Horas News - MT
Compartilhe

A Guiné-Bissau, ex-colônia de Portugal na África, comprometeu-se com a comunidade internacional a acabar com o recrutamento militar de crianças. O compromisso foi feito na Organização das Nações Unidas (ONU). Ontem (3), em Nova York, representantes de 105 países firmaram o Compromisso de Paris, que estabelece o fim de recrutamento de crianças em combates. Também aderiram ao acordo os representantes da Bolívia, do Kuwait e do Iêmen. "Acabar com a impunidade para os que cometem violações sérias contra crianças não é apenas um remédio, mas também um importante dissuasor para prevenir o recrutamento", ressaltou Leila Zerrougui, representante especial do secretário-geral da ONU para Crianças em Conflitos Armados.

Temas deste texto: